Soja passa a recuar com intensidade na CBOT reagindo à previsões de chuvas na Argentina

06/12/2017 15h39 | Atualizado em: 06/12/2017 15h44

O mercado internacional da soja mudou drasticamente de lado na tarde desta quarta-feira (6) e passou a trabalhar em campo negativo na Bolsa de Chicago. Enfim absorvendo a volatilidade do mercado climático, os futuros da oleaginosa perdiam mais 11 pontos, por volta das 14h30 (horário de Brasília), e o janeiro/18 mais uma vez perdia o patamar dos US$ 10,00 por bushel.

O recuo intenso dos preços veio depois que algumas previsões climáticas atualizadas mudaram o padrão há alguns dias apresentados e trouxeram mais chuvas para os próximos 15 dias na Argentina, segundo informações apuradas pela Labhoro Corretora.

"Com estas previsões, o mercado saiu da alta para baixas de 9 a 10 pontos direto", disse a corretora.

No início do dia, os traders ainda trabalhavam com previsões indicando tempo quente e seco em importantes regiões da Argentina, com precipitações apenas pontuais no front meteorológico.

"São esperadas chuvas para o final desta semana na Argentina, porém, em baixos volumes e ainda muito espalhadas", diz a consultoria internacional CHS Hedging. "Assim, os traders continuam discutindo sobre esse clima e a possibilidade de produtividades argentinas menores", completa.

Fonte: Notícias Agrícolas
Foto: SF Agro

saiba mais sobre a comiva?! Basta Clicar aqui »