Nossa História

A história da COMIVA começou com a chegada do padre norte-americano Dom Éric James Deitchman em Mineiros. Ajudando na criação da comunidade monástica e pastoral da paróquia, o Padre Beneditino com sua visão futurista, falava de assuntos até então desconhecidos pela comunidade como cooperativismo, sindicalismo, assembléia do povo, conscientização e Direitos Humanos. Ministrando missas nas fazendas e nas escolas rurais, além de conversar com as pessoas sobre as novas ideias, tudo foi se arquitetando e a perspectiva de criar uma cooperativa tornou-se forte entre a classe produtora que passou a vislumbrar e engajar para criar um projeto que, de fato, fosse modelo para o estado de Goiás.  Proporcionando emprego para o povo, impostos para o município e defesa para os produtores, a COMIVA nasceu para ser grande, forte e um novo ânimo para o sistema cooperativista goiano.


A COMIVA foi definitivamente constituída no dia 27 de fevereiro de 1972 por 31 produtores rurais, tendo cada sócio integralizado 500 quotas- partes, no valor de Cr$ 10,00 (dez cruzeiros) cada uma, somando um capital social no valor de CR$ 155,000,00 (cento e cinquenta e cinco mil cruzeiros).

Tendo como objetivo reunir os agricultores e pecuaristas na defesa de seus interesses econômicos-sociais, para que, em comum, pudessem ter meios de beneficiar e armazenar a sua produção, de vende-la nos mercados locais, nacionais e estrangeiros, de abastecer os seus associados e de proporcionar-lhes recursos financeiros destinados às suas atividades enquadradas nos objetivos constantes do estatuto social, as atividades da cooperativa iniciaram-se com o funcionamento de uma loja de produtos agropecuários, localizada provisoriamente na atual sede da Agrodefesa e a construção do 1º armazém com secador para cereais ensacados (principalmente o arroz) com capacidade para 30.000 sacas.

Em 1973 foi adquirido o terreno, com uma construção abandonada, para instalação de sua sede, que ao ser concluída, serve atualmente à administração central, supermercado e loja de produtos agropecuários, mantendo-se preservada a fachada original.(compare as fotos abaixo).

Em 1975, para atender a demanda por profissionais especializados na área de pecuária e agricultura, foi montado um departamento técnico com 3 profissionais ( Agrº Inácio Martins de Almeida e os médicos veterinários Ariomar Resende Vilela e Adilson Ferreira Moraes), para atender a demanda dos associados da época.

Num período de 11 anos a COMIVA teve a sua estrutura ampliada com a construção de todas as unidades de armazenagem atualmente existentes, mais tarde completada com a construção da nova Usina de beneficiamento de sementes, pois já possuia uma pequena usina que atendia a demanda inicial, até então, bastante limitada.

       

Além dos armazéns para cereais , expandiu suas atividades nas cidades circunvizinhas de Portelândia, Alto-Araguaia-Mt, Alto-Taquari-Mt e Alto Garças-Mt, Perolândia-Go, Santa Rita além das lojas da zona rural ( Bom Jardim, Matrinchã e Salto Diamantino.) Por questões de viabilidade econômica, financeira e operacional, as unidades de Mato- Grosso foram fechadas.

Em 1993, a COMIVA entrou definitivamente na área Industrial, com a conclusão e funcionamento de sua Indústria de Laticínios, processo este iniciado com a construção e funcionamento da máquina de beneficiamento de arroz, fábrica de sal mineral e fábrica de ração.

Montado para produzir o leite pasteurizado, queijos mussarela, prato e manteiga de leite, por vários anos o Laticínios COMIVA conseguiu manter o mercado de leite com uma remuneração compatível com outras empresas captadoras na região, apesar das dificuldades impostas pelo setor, em função de ofertas sazonais e remunerações abaixo do custo de produção, desestimulando o produto. Percebe-se atualmente, que a difícil realidade do produtor não mudou muito, pois continuam a sofrer as consequências deste mercado instável.

Outras estruturas foram sendo construídas na medida das necessidades e exigências, como a oficina mecânica (posteriormente desativada) e seção de peças, postos de captação e resfriamento de leite em várias regiões produtoras (posteriormente desativados em razão da introdução dos tanques de expansão nas propriedades), ambulatório médico, odontológico e laboratorial para atenção à saúde dos sócios, funcionários e familiares, criação do setor de comercialização de insumos para lavoura, departamento de comercialização de bovinos, assessoria de comunicação com programa diário de rádio.

Para os mais observadores e críticos, é público e notório o importante papel desempenhado pela COMIVA na introdução de novas tecnologias implantadas no campo, na região de Mineiros, através de disseminação de conhecimento,educação para o associativismo com o incentivo à criação das associações de produtores rurais em várias regiões, aprimoramento da qualidade do rebanho bovino de leite com a disponibilização de animais de alta linhagem, ordenhas mecânicas, inseminação artificial, pastejo rotacionado, novas cultivares de pastagens, culminando com a transformação da nossa bacia leiteira na 3ª maior do Estado.

Como empresa cidadã, é uma das maiores contribuintes de ICMS, estando em 207º lugar no Estado e 3 local, em razão de um faturamento de mais de 200 milhões com um quadro de aproximadamente 1300 sócios cooperados e responsável pela geração de 266 empregados diretos e mais de 1000 indiretos, vem trabalhando exaustivamente para melhorar a sua infra-estrutura no sentodo de oferecer aos seus colaboradores, uma melhor qualidade de vida e condições de trabalho. O sistema cooperativo tem dado mostras de que, a união de seu quadro social é fundamental para o sucesso da instituição, pois o resultado obtido pela COMIVA nos últimos 7 anos, foi fruto do compromisso que o associado assumiu com a entidade, traduzindo em resultado altamente positivo.

saiba mais sobre a comiva?! Basta Clicar aqui »